Gabriela Maldonado

Psicoterapia

O que é psicoterapia? E para quem é indicado?

A psicoterapia é um recurso precioso para nos auxiliar nas diferentes questões da nossa existência, especialmente quando nos sentimos paralisados e impotentes diante dos problemas e desafios que a vida nos apresenta. Sua proposta abrange desde o autoconhecimento e crescimento pessoal e relacional até o tratamento de dificuldades emocionais, insegurança, problemas de relacionamento, crises pessoais, doenças de base emocional e transtornos psicopatológicos – como depressão, pânico, ansiedade, anorexia, dentre outros.

Qual é a minha linha de trabalho? Como é o processo?

Escolho como base técnica e teórica para o meu trabalho a abordagem gestáltica, que enfatiza a relação terapeuta-cliente como parte essencial do processo terapêutico e considera o homem como um ser em constante construção. O processo terapêutico implica, desta maneira, em nos desconstruir e reconstruir junto, dando abertura para as novas possibilidades que emergem através dessa relação. Sempre em conjunto com o cliente, através de um trabalho dinâmico e voltado para a ação, abrimos mão da interpretação e nos focamos na experiência do cliente descrita por ele mesmo e naquilo que podemos observar no contexto terapêutico. O objetivo da psicoterapia é alcançar a saúde – entendida não apenas como a ausência de doenças, mas como um estado de bem-estar físico, mental e social-, isto inclui a melhoria da qualidade das relações com o mundo e consigo mesmo e, consequentemente, um aumento da qualidade de vida.

Quanto tempo dura uma psicoterapia?

O tempo de duração do processo psicoterápico varia de acordo com cada pessoa, cada situação e cada objetivo. Assim como a experiência de cada um é única e se articula num contexto coletivo, político, econômico, biológico, social, psicológico, espiritual etc, o processo terapêutico vai ser um para cada cliente. Contudo, em qualquer etapa do tratamento, é viável reavaliarmos o processo, tanto para pontuarmos as transformações e estabelecermos novos focos, como para repensarmos as possibilidades de continuação e finalização do processo terapêutico. É importante lembrar que a psicoterapia visa a autonomia do cliente, busca colocá-lo como protagonista da sua própria história e da sua construção, busca levá-lo à sua plenitude no agir, no pensar e no expressar-se.


Sobre as sessões...

O primeiro encontro é dedicado a um contato inicial que vai nos permitir escolher entre apostar ou não na nossa relação. De forma geral, nessa sessão busco conhecer um pouco do cliente, compreender as experiências e as percepções que ele traz, assim como suas expectativas, seus objetivos, dúvidas e disponibilidade. Também costumo dar um feedback da minha percepção, da coerência ou não entre o objetivo esperado e as possibilidades da psicologia, além de fazer intervenções que considerar pertinentes. Então, se decidirmos seguir com o processo, fixamos um contrato psicológico, onde estabelecemos a periodicidade dos nossos encontros (geralmente, uma sessão semanal, de 50 minutos), o horário, o local, o investimento, a forma de pagamento, o procedimento em caso de faltas etc. O processo do atendimento infantil, entretanto, tem uma estrutura especial.

Um convite especial para você...

Convido você a experimentar esse processo de transformação e crescimento. Que ao se aventurar nesse processo, você possa estar aberto a encontrar e oferecer novos significados, se permitindo apostar em novas possibilidades de ser e novas formas de se contar. Vamos conferir o que pode surgir dessa relação? 

www.gabimaldonado.com | consulta@gabimaldonado.com | (21) 8547-1243 | BARRA | COPACABANA

“Conhecer a si próprio é experimentar o próprio poder e os próprios limites; é a partir de si próprio que o homem caminha para compreender o mundo e utilizar o mundo na compreensão de si próprio”

Jorge Ponciano Ribeiro, 1985